Semicaminhão com barra leve
  • Impulsionado a eficiência energética


Mais eficiência no uso de combustível economiza recursos, dinheiro e reduz as emissões.

Veículos mais leves consomem menos combustível. Estamos ajudando o setor de transporte comercial a reduzir tanto o peso quanto os custos, possibilitando a fabricação de veículos com paredes mais finas e estruturas de apoio produzidas com menos aço e com uma quantidade menor de dispositivos mecânicos de fixação. Também estamos trabalhando no desenvolvimento de novas tecnologias para oferecer soluções de sistemas de transmissão mais eficientes do ponto de vista energético tanto hoje quanto no futuro. Eis alguns exemplos:

Mais leve que o aço

Nossas espumas estruturais BETAFOAM™ aprimoram a integridade estrutural do veículo, permitindo o uso de menos aço. Já as espumas de absorção de energia IMPAXX™ aprimoram o desempenho de segurança e são até 50% mais leves que outras opções de absorção de energia.

Mais forte que as soldas

Ao maximizar o desempenho estrutural e minimizar o peso, os adesivos resistentes a colisões BETAMATE™ ajudam a conservar energia e, ao mesmo tempo, aumentam a rigidez do veículo e melhoram sua resistência a colisões. Na verdade, 30 metros de adesivo BETAMATE™ resistente a colisões aplicados à estrutura da carroceria de um veículo podem eliminar até 25 kg de peso, gerando uma economia de US$ 35 nos custos variáveis dos metais, além de reduzir em até 50% os pontos de solda, o que significa uma economia de cerca de US$ 20, considerando que cada unidade de ponto de solda custa US$ 0,07.

Limpos e eficientes

Os filtros de partículas diesel AERIFY™ oferecem uma microestrutura inigualável, com alta porosidade que ajuda a melhorar o desempenho do motor e a aumentar a eficiência no uso de combustível, diminuindo as emissões de gás carbônico e atendendo às normas com custo reduzido.

Entre em contato conosco para saber como os materiais da Dow Automotive podem atender às suas necessidades de aplicações específicas.





Você sabia?

De acordo com o Departamento de Energia dos EUA, cada 10% de redução no peso gera uma economia de combustível de 7%.